Close

“Bem-aventurados os limpos de coração, porque verão
a Deus.” (Mateus 5:8)

Nossa vida é um constante aprendizado, onde vemos, ouvimos, presenciamos,
fazemos e falamos muitas coisas, mas em meio a tudo isso, como anda a saúde do
nosso coração?

O que temos colocado para dentro dele?

Como temos cuidado da sua integridade?

 

Se seu coração tem estado aflito, se você sente que existe algo te incomodando, se acha que algo tem te afastado de Deus, se está com vergonha e se sente não merecedor de Deus: calma! Você tem uma chance. Por mais sujo que você esteja e por mais que você (e eu também) não seja merecedor, Ele te quer ainda assim, como você está, com as dores e incômodos que você sente, para te trazer alívio, para te curar e te limpar.

É necessário que você olhe pela perspectiva da pureza.

Pureza em sua totalidade é ser bom, disso vemos um contraste na Bíblia, que pode até nos deixar confusos. Lá em Romanos 7.18, diz que não há nada de bom em nós, mas daí você lê Mateus 5.8 e se questiona: “Como se tornar bom e ver a
Deus apesar disso?”. Encontramos a resposta lá em Gálatas 5.22, onde diz que os frutos do Espírito Santo são: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, BONDADE, fé, mansidão e temperança. Mas se ainda assim você não entendeu, é fácil!

A solução é: se dependesse só de nós, jamais conseguiremos nos tornar bons, mas pelo Espírito Santo sim, porque nEle somos renovados e nEle nós nascemos de novo (2Corintios 5.17).

Quando nascemos de novo, nos tornamos novas criaturas. Não que deixemos de ser o que somos, mas a cada dia vamos nos renovando e transformando a nossa mente (Romanos 12.2). É uma busca diária, uma constante que vivemos a cada instante.

Sabe…

Pensar em nascer de novo é uma viagem muito louca, porque parece uma parada total sem sentido. É uma parada bem surreal, bem coisa de Deus mesmo.

Já percebeu que tudo que Deus faz é simplesmente magnífico e parece até de outro mundo?

 

Certo estava Pedro quando nos exortou dizendo que somos estrangeiros aqui (1 Pedro 2.11), porque tudo que vivenciamos aqui nem se compara ao que viveremos com Jesus, depois daqui, onde de fato seremos bons. Mas, enquanto este dia não chega, nós nos esforçamos para fazer daqui o melhor que pudermos, e em virtude dos que nos cercam.

Jesus foi homem como nós, mas ao contrário de muitos de nós, não se deixou corromper o coração e perder sua pureza. Para isso buscava mais e mais se achegar a Deus e entregar-se por completo ao Senhor, incluindo suas dúvidas e anseios, medos e inseguranças. Se você acha que Jesus não conhece o que você passa, eu posso te assegurar com todo meu eu que Ele conhece sim.

Lembro-me de quando era criança e aprendi a música “O Sabão” na igreja, onde, numa parte da música, dizia: “Mas Jesus, pra me deixar limpinho, quer lavar meu coração. Quando o mal faz uma manchinha, eu sei muito bem quem pode me limpar: é Jesus!
DEle eu não escondo nada. Tudo Ele pode apagar…”. Nunca esqueci essa música porque, por mais que seja uma música para crianças, ela tem uma verdade muito explícita.

Jesus nos quer puros com Ele, mas Ele não diz que, para nos achegarmos a Ele, precisamos estar puros. Não. Ele nos convida à, mesmos sujos, nos achegarmos. Ele limpará o nosso coração porque entende o que passamos e, por conta disso, nós O veremos em Sua majestade.

Colocando o versículo da referência (Mateus 5.8) em outras palavras: Felizes são aqueles que permitem que Jesus limpe seus corações, pois, esses serão os que poderão vê-Lo.

Se posso te deixar algo para pensar, uma questão para refletir é:

Quando deixamos o fluir de Deus agir em nós, quando dizemos “sim” para Deus, mesmo com todas as nossas falhas e imperfeições, Deus, toda sua grandiosidade, começa a nos moldar e transformar conforme a sua vontade, tirando de nós tudo aquilo que nos afasta dEle. Não sei se você sabe mas, na época em que Jesus viveu, os espelhos eram placas de metal que precisavam ser extremamente polidas para que pudesse refletir a imagem. Assim acontece com a gente ainda hoje: Deus
vai nos polindo até que reflitamos a Sua imagem e, assim, consigamos vê-Lo.

Eu te convido a olhar para si e fazer uma auto-análise. Analise como você está e o que você tem passado. Analise se o que você tem vivido tem corrompido seu coração e adoecido a sua alma. Veja-se como um todo e, nesse todo, tente compreender aquilo que não é para você, aquilo que não te faz bem, aquilo que ao invés de te purificar, te apodrece. Olhe para dentro do seu si e, assim como na musiquinha que aprendi quando criança, não esconda nada de Jesus. Deixe que Ele purifique seu coração.

 

Maressa Albertassi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *