Close

A OUSADIA NA VIDA DE UM LÍDER

“Teu servo é capaz de matar tanto um leão quanto um urso; esse filisteu incircunciso será como um deles, pois desafiou os exércitos do Deus vivo.
O Senhor que me livrou das garras do leão e das garras do urso me livrará das mãos desse filisteu”. Diante disso Saul disse a Davi: “Vá, e que o Senhor esteja com você”.
Então Saul vestiu Davi com sua própria túnica. Colocou-lhe uma armadura e um capacete de bronze na cabeça. Davi prendeu sua espada sobre a túnica e tentou andar, pois não estava acostumado àquilo. E disse a Saul: “Não consigo andar com isto, pois não estou acostumado”. Assim tirou tudo aquilo, e em seguida pegou seu cajado, escolheu no riacho cinco pedras lisas, colocou-as na bolsa, isto é, no seu alforje de pastor e, com sua atiradeira na mão, aproximou-se do filisteu.”
1 Samuel 17:36-40

Diante da famosa afronta de Golias aos israelitas, Davi se coloca em uma posição de liderança ousando se voluntariar para enfrentá-lo. Ao ler as palavras de Davi no texto acima é bem perceptível a ousadia. Diante do grande e temível desafio, ele se coloca a disposição de Saul para pôr fim a afronta do gigante.

Mas o que movia Davi? O que gerava tamanha ousadia na vida desse garoto?

Podemos imaginar que ele era corajoso, que a experiência de cuidar de ovelhas o forjou assim, que era a chance da sua vida de deixar de ser o menor em sua casa e tantas outras explicações. Mas observe as palavras do próprio Davi:”O Senhor que me livrou…”; Toda a coragem, experiência e oportunismo de Davi se resume em ousadia diante da sua compreensão de que o Senhor estava com ele.

A ousadia na vida de um líder é proporcional à sua consciência de que é o Senhor que o capacita e o habilita a ser e exercer a sua liderança. Quando somos líderes fortes, corajosos e prontos para aproveitarmos as oportunidades, mas nos esquecemos dessa presença capacitadora de Deus em nós, isso nos torna auto suficientes. As maiores frustrações na vida de um líder são geradas pela sua independência de tentar exercer o que Deus lhe deu sem se valer dessa presença capacitadora.

Perceba que na continuação da cena, Saul tenta ajudar dando a Davi a sua própria armadura. Porém, ela não era adequada, pesou muito sobre ele o que certamente o impediria de vencer. A ousadia é cultivada quando nos livramos do que até parece nos ajudar, mas findará em nos atrapalhar. Não estamos falando aqui de não buscar ferramentas que possam te auxiliar na sua liderança, mas é importante reconhecer as ferramentas adequadas para seu perfil e realidade. No caso de Davi, se tratava de um cajado, um alforje, uma atiradeira e 5 pedras lisas.

Podemos perceber que na vida daquele que seria um dos maiores personagens de Israel, a ousadia partiu da compreensão da presença capacitadora de Deus e foi cultivada pelo discernimento das ferramentas adequadas ao seu perfil e realidade.

A ousadia não consiste na força do pensamento positivo e nem no inflar do peito com palavras de ordem pessoal; a ousadia consiste em saber onde Deus está enquanto eu encaro os desafios, veja:

“E Davi disse ao filisteu: “Você vem contra mim com espada, com lança e com dardo, mas eu vou contra você em nome do Senhor dos Exércitos, o Deus dos exércitos de Israel, a quem você desafiou.”

1 Samuel 17:45

Quer uma dica infalível?
A ousadia consiste em entrar nas lutas que Deus já venceu, assim, você se torna apenas um instrumento de materialização dessa vitória. Davi sabia que Golias havia afrontado o próprio Deus, logo, ele se coloca em nome do Senhor, representante de sua vitória.
O líder precisa ousar a partir:
1- Da compreensão da presença capacitadora de Deus;
2- Do discernimento das ferramentas adequadas ao seu perfil e realidade;
3- Da percepção de quais lutas Deus quer que você lute.

Cristiano Caracek

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *